CLIQUE AQUI para pedir seu livro GEOGLIFOS GAÚCHOS com frete grátis* pra todo o Brasil

CLIQUE AQUI para pedir seu livro GEOGLIFOS GAÚCHOS com frete grátis* pra todo o Brasil
R$ 29,90 cada -*Informe-se sobre as condições da promoção - www.facebook.com/geoglifosgauchos

terça-feira, 11 de setembro de 2012

O túmulo dos Portella

A luxuosa parte antiga do cemitério São Francisco de Paula (Bruno Farias)

Conversando com minha tia-avó Irene (Portella) Farias Oliveira, filha de Osvaldo Farias e Aurora Portella Farias, obtive uma valiosa informação sobre o túmulo onde estão seus avós maternos Cupertino Dias Portella e Belenira Barbosa Portella.

Exemplares de arte tumular na mesma parte do cemitério (Bruno Farias)

De acordo com Irene, os restos mortais deles estão na parte antiga do cemitério São Francisco de Paula em  Pelotas/RS. Ao descrever um túmulo grande e cercado por grossas correntes que fica em frente ao de seus avós, ela mencionou sem saber o jazigo do Coronel Alberto Rosa. Isso facilitou muito a localização da sepultura de nossos antepassados em poucos minutos com a ajuda de um funcionário do cemitério.

O túmulo do Coronel Alberto Rosa e família (Bruno Farias)

Na carneira indicada por ela constam apenas dois nomes. Um deles é o de Domingos Dias Portella (e família), falecido em 08 de agosto de 1913, segundo a administração do cemitério.

Lápide de Domingos Dias Portella, falecido em 1914 (Bruno Farias)

De acordo com o "Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Rio de Janeiro - 1891 a 1940", que era uma espécie de guia de endereços da época, Domingos Dias Portella tinha um armazém de secos e molhados a varejo em Pelotas/RS no ano de 1914:

Detalhe do "Almanak" cita Domingos Dias Portella (Site memoria.bn.br)

Também de acordo com a administração, no mesmo local estão guardados os restos de um segundo Domingos Dias Portella, falecido em 7 de agosto de 1947. E, segundo a mesma publicação citada acima, Domingos Dias Portella Filho foi inspetor seccional da administração do município.

Outra página da mesma publicação menciona
Domingos Dias Portella Filho (Site memoria.bn.br)

Também foram encontrados mais dois "Dias Portella" de Pelotas/RS no mesmo almanaque. No ano de 1930 consta um Francisco Dias Portella que tinha um armazém de secos e molhados na avenida 20 de Setembro, número 104.

Em 1930 existiu um armazém de secos e molhados no nome de
Francisco Dias Portella, na av. 20 de Setembro (Site memoria.bn.br)

E em 1946 figura na lista um senhor chamado João Dias Portella, proprietário de um açougue na rua Marquês de Caxias, número 80.

1946 - O açougue de propriedade de João Dias Portella (Site memoria.bn.br)

Voltando ao cemitério, está escrito no mesmo ossário o nome de D. Francisca Portella, falecida em 07 de agosto de 1900. Até o presente momento nada se sabe sobre essa pessoa além de seu nome e a data de seu falecimento.


Falta verificar no cartório qual seria exatamente o parentesco destes com Cupertino Dias Portella e Belenira Barbosa Portella. Em breve, mais novidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário